A nutrição como aliada no tratamento da constipação intestinal

Confira dicas para um bom funcionamento intestinal e alimentos que você deve evitar

Um bom plano alimentar depende diretamente da saúde do seu intestino, então o primeiro passo antes de iniciar as mudanças alimentares é verificar a ocorrência de alterações, ou inflamações que prejudicam a absorção dos nutrientes que serão fornecidos.

Um dos quadros que frequentemente acometem a população é a constipação intestinal, mas afinal, o que é isso?

A constipação intestinal (intestino preso ou prisão de ventre) é uma alteração no trânsito intestinal, mais especificamente no intestino grosso, que se caracteriza pela diminuição no número de evacuações, fezes endurecidas e esforço durante a defecação. Entre as causas mais comuns da constipação estão a alimentação inadequada e os hábitos deficientes de eliminação de fezes, como não ir ao banheiro quando se sente necessidade de evacuar. Ela também pode estar relacionada a causas secundárias como o uso de medicamentos, incluindo o uso excessivo de laxantes, a falta de exercícios físicos, doenças do intestino, câncer, entre outras.

A nutrição pode ser uma grande aliada no tratamento desse quadro, portanto algumas dicas são importantes:

- Faça atividade física regularmente.

- Estabeleça horários para ir ao banheiro. 

- Realize de 5 a 6 refeições por dia (café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e lanche da noite). Mastigue bem os alimentos.

- Beba a quantidade de água necessária para o seu corpo, para adultos varia de 2 a 3 litros por dia, vai depender da faixa etária. A água manterá seu corpo hidratado resultando em fezes mais macias.

- Consuma alimentos ricos em fibras insolúveis, essas fibras aceleram o transito intestinal, facilitando a evacuação. Exemplos: Farelo de trigo, pão integral, frutas com casca e bagaço, (mamão, ameixa, manga, laranja, melancia, abacate, abacaxi, uva), feijão e verduras folhosas.

EVITE: Sucos de goiaba, maça, água de coco, pão francês, biscoito de polvilho, biscoito água e sal, macarrão comum, frutas como goiaba, banana prata, banana maçã, caju, farinha de mandioca, farofas. 

Valéria Cristina Amorim - Nutricionista - CRN6  22452/PI

Dê sua opinião:

Tags

Veja também: