Tem vereador de Teresina “dormindo no ponto”... da tribuna

Você já ouviu falar da expressão “dormir no ponto”? Pois bem, na Câmara Municipal de Teresina ela está ganhando outro significado

Você já ouviu falar da expressão “dormir no ponto”? Pois bem, na Câmara Municipal de Teresina ela está ganhando outro significado. Vou explicar.

Nas sessões ordinárias do parlamento municipal, o momento em que os vereadores podem se pronunciar na tribuna são divididos em “Pequeno Expediente”, que dura cinco minutos, prorrogável até seis, e “Grande Expediente”, que dura dez minutos, podendo estender por mais um. Em cada um desses momentos podem ter até três inscritos, que são organizados por ordem de chegada dos próprios vereadores.

Essa organização pode mudar em breve, de acordo com os parlamentares. Isso porque alguns vereadores não estão conseguindo se inscrever no Grande Expediente, que também tem outro diferencial, além do tempo – a possibilidade de abrir discussão com os pares que estão no plenário.

Em tom de brincadeira, alguns parlamentares disseram que quem está motivando a discussão entorno do assunto é o vereador Deolindo Moura, que está “madrugando” na Câmara para “assinar o ponto”, ou melhor, o livro de inscrição, para se pronunciar na tribuna durante as sessões.

Vereador Deolindo Moura (PT) / Foto: Vitor Sousa/Portal O Estado

 “Eu sou um militante, se tiver que chegar aqui 3 horas da manhã, para poder falar sobre projetos de interesse para a nossa cidade, eu vou chegar, porque foi assim que aprendi. Em geral eu já acordo muito cedo, por conta da minha família. Levo minhas filhas para a escola e corro com minha esposa pela manhã. Quanto a questão da mudança do regimento, se a maioria acha importante, e que pode ser dividido, eu não vejo nenhum problema”. Essa foi a explicação do vereador Deolindo.

Dê sua opinião:

Tags

Veja também: