Uso de pesticidas na agricultura do Piauí é alvo de debates em evento

O impacto sobre a produção orgânica foi um dos temas discutidos em encontro realizado em Teresina

A legislação e utilização de defensivos agrícolas nas produções do estado foi tema de reunião realizada nessa segunda-feira (24), no auditório da Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (Seaf). O objetivo do encontro foi promover um debate sobre o uso de pesticidas agrícolas e o impacto que o uso indiscriminado desses produtos pode causar na vida das pessoas e no meio ambiente.

Participaram do evento, organizado pela coordenação-geral das Câmaras Setoriais do Estado e pela Seaf, a diretora da Unidade de Agricultura Familiar, Liz Elizabeth; os superintendentes Simão Oliveira e Getúlio Araújo; o coordenador das Câmaras Setoriais, Sérgio Vilela; além de representantes de orgãos públicos e entidades como Embrapa, Emater, Conab e Apipa, Seagro e Câmara da Fruticultura.

Para o diretor da Câmara Setorial da Apicultura, Darcet Costa Sousa, a reunião foi muito importante por conseguir promover a discussão sobre o tema e reunir, no mesmo ambiente, os setores do agronegócio da fruticultura e da apicultura, em função do problema qualidade de aplicação de agrotóxicos. Darcet alerta que o uso desses produtos compromete a produção orgânica do estado.  "Sem as áreas preservadas, o Piauí pode perder esse diferencial que é a produção do mel orgânico" ressaltou o diretor. 

Paulo José, representante da Wenzels Apicultura, empresa localizada na cidade de Picos, falou que a reunião deu a oportunidade de debater como o agronegócio pode conviver com as outras produções como, por exemplo, a de mel, frente à realidade da aplicação de pesticidas no estado. "Foi um momento também de mostrar dados sobre os impactos dessas atividades no estado", destacou José.

Segundo a diretora da Unidade de Agricultura Familiar, a apicultura é uma atividade econômica extremamente importante para o estado, que gera milhões de reais, e enfatiza que, com a preservação dessas regiões produtoras, pode haver um aumento de 40 a 50% do valor do mel vendido. Liz ressaltou ainda que a agricultura familiar precisa de apoio. “A agricultura familiar precisa de mais apoio de todas as instituições para se modernizar e aumentar a produção, respeitando sempre o homem e a mulher do campo",  concluiu Liz Elizabeth.

Dê sua opinião:

Tags

Veja também: