Portal O Estado

Universitária de 18 anos é morta com tiro na cabeça durante blitz policial

Thalia Oliveira retornava para casa com um amigo em uma motocicleta quando foi abordada por dois policiais militares em uma blitz

Uma universitária de 18 anos morreu neste domingo (18/08) após ser baleada no município de Rio Preto da Eva, a 83 Km de Manaus, no Amazonas. Segundo familiares, Thalia Oliveira retornava para casa com um amigo em uma motocicleta quando foi abordada por dois policiais militares em uma blitz. O tiro foi disparado por um sargento da Polícia Militar.

A corporação informou que o sargento foi afastado das atividades para que a conduta seja investigada.

O caso ocorreu por volta das 5h30. O irmão da vítima, Thalisson Gabriel, de 26 anos, relatou que a jovem tinha acabado de sair de uma festa em um posto de gasolina, na entrada do município. Thalia pegou carona de motocicleta com um amigo e ia para casa, no bairro Monte Castelo.

Ao passarem pela barreira policial, o condutor da motocicleta não obedeceu a ordem e, conforme a família, o PM atirou contra a universitária.

"O PM diz que atirou para cima, para que o motociclista parasse, mas quem é que atira para cima e acerta na cabeça da pessoa? Isso para mim é considerado como execução. Não tem nada de erro”, afirmou.

Thalia estava cursando o primeiro período de Psicologia. A jovem chegou a ser socorrida para uma unidade hospitalar, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Em nota, o Comando Geral da Polícia Militar informou que o caso será apurado pela Diretoria de Justiça e Disciplina (DJD). Além disso, foi instaurado um procedimento administrativo contra o militar, esclarecendo ainda que também responderá a Inquérito Policial Militar (IPM) com o imediato afastamento de suas funções até a conclusão dos procedimentos judiciais cabíveis.

Dê sua opinião:

Tags

Veja também: