O prefeito Marcelo Crivella se irritou com perguntas da repórter Larissa Schmidt, na entrevista coletiva que concedeu nesta quinta-feira (11/04) sobre o decreto de calamidade, e a afastou dos outros jornalistas.

Crivella disse que, na cobertura do temporal da última segunda-feira (08/04), a Globo fez "drama" com coisas "corriqueiras".

"É impressionante como a Rede Globo de Televisão é absolutamente contra a cidade do Rio de Janeiro. É a televisão que anuncia, o tempo todo, os problemas do Rio, que faz drama sobre coisas corriqueiras que acontecem nas nossas vidas desde que eu nasci aqui", diz o prefeito.

A repórter questiona: "O senhor acha que o aconteceu foi um drama corriqueiro? Perdão, prefeito, o senhor acha que o que aconteceu, a pior chuva em 22 anos, foi um drama corriqueiro"?

Neste momento, Crivella vira de costas para a repórter: "Dá licença, dá licença, vou falar para cá", disse, olhando para outros jornalistas.

A repórter insiste: "Dez pessoas mortas, prefeito, desculpa".

"A cidade do Rio de Janeiro... Não, não, não, não quero falar com vocês. É um direito que eu tenho", diz Crivella, afastando a repórter com a mão.

Pouco depois, o prefeito diz: "O que a Globo quer é dinheiro na sua propaganda. O que ela quer é que a gente faça uma festa no carnaval, e ela possa vender R$ 240 milhões com a prefeitura pagando todo o carnaval".

Assista o momento da discussão:


Globo repudia ação do prefeito

Em relação às declarações do prefeito Marcelo Crivella, a Globo divulgou a seguinte nota:

"A Globo repudia a atitude do prefeito Marcelo Crivella de afastar a repórter Larissa Schmidt dos jornalistas que cumpriam a obrigação de entrevistá-lo.

A Globo também repudia a afirmação de Crivella de que a emissora fez drama com coisas corriqueiras na cobertura jornalística do temporal de segunda-feira.

A Globo cobriu uma tragédia que tirou a vida de dez cariocas. E cumpriu a obrigação jornalística de mostrar que a prefeitura demorou a acudir a população. Um fato reconhecido pelo próprio prefeito, num momento raro de autocrítica.

Dê sua opinião:

Tags