Pesquisadores discutem crescimento do econômico do estado

A reunião foi uma oportunidade para pesquisadores debaterem os resultados dos estudos e compartilharem metodologias de pesquisa.

Técnicos da Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan), professores de universidades e pesquisadores das áreas social e econômicas estiveram, nesta terça-feira (10), com o professor Marcio Pochmann, economista e doutor em Ciência Econômica pela Universidade Estadual de Campinas (SP). A reunião fez parte do seminário “Piauí: trajetória e transição econômica” e aconteceu no espaço Tucum, do Blue Tree Towers Rio Poty Hotel.

A reunião foi uma oportunidade para pesquisadores debaterem os resultados dos estudos e compartilharem metodologias de pesquisa. “O estudo não se propõem a ser um trabalho isolado. Pelo contrário: ele está sendo disseminado junto a quem produz conhecimento no estado, que são as universidades e, além disso, com a equipe de técnicos responsável por contribuir com o planejamento e na gestão do próprio desenvolvimento estadual. Portanto, esse diálogo que se estabelece tem por objetivo identificar a contribuição que está contida no próprio trabalho e, ao mesmo tempo, identificar como ele pode ser útil através da sua ampliação e envolvimento de pesquisadores”, diz Pochmann, co-autor da pesquisa que resultou no livro Piauí: trajetória e transição econômica.

O economista reforça que esse tipo de debate dará base a tomadas de importantes decisões e, ao mesmo tempo, trará elementos que permitirão um diálogo da sociedade em relação às perspectivas de um futuro melhor para o estado. “Isso diz respeito a poder antecipar alternativas para poder tomar uma decisão política mais adequada”, diz ele.

O professor Antônio José Medeiros, que foi o presidente da Fundação Cepro, que é atualmente uma superintendência da Seplan, durante o processo de contratação da consultoria que realizou a pesquisa econômica do estado, explica a importância do repasse de conhecimento após a realização de pesquisas sócio-econômicas. “Esta consultoria não só produziu um relatório, mas se comprometeu a passar a metodologia de produção desse tipo de estudo para a Cepro. Esse é o momento dessa conversa metodológica: quais são os procedimentos, quais as bases de dados, como ter o acesso a literatura especializada sobre o assunto, a questão da comparação com os outros estados, a nova abordagem que o professor Márcio Pochmann está trazendo de transição da sociedade urbana industrial para sociedade de serviços, e como o Piauí pode dar saltos nessa transformação sócio-econômica pela qual o Brasil está passando”, explica Medeiros.

Professor da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Evandro Santos fala da relevância desses debates que aproximam academia, gestores e pesquisadores, como o professor Márcio Pochmann. “A nossa ideia é pensarmos como poderemos aproveitar as nossas potencialidades e a nossa capacidade produtiva no sentido de desenvolver o Piauí, crescer e melhorar a vida das pessoas”, diz Evandro. Ele acrescenta que o processo ainda está em uma fase inicial, mas que o objetivo é identificar as multi-identidades do Piauí para que elas sejam aproveitadas dentro de um processo de estudo com vistas a assessorar o governo no processo de tomada de decisão para a elaboração de políticas públicas.

Dê sua opinião:

Tags

Veja também: