Portal O Estado

Operação policial cumpre 250 mandados contra facções criminosas na Grande Fortaleza

Operação integrada das polícias Civil e Militar conta com a participação do secretário da SSPDS. Pelo menos 11 pessoas já foram presas.

Operação das polícias Civil e Militar cumpre diversos mandados de prisão e busca e apreensão no Ceará (Foto: Alana Araújo/TVM)

A Secretaria da Segurança Pública cumpre 250 mandados judiciais de prisão e de busca e apreensão nesta quinta-feira (12) em uma operação policial contra facções criminosas envolvidas em tráfico de drogas, homicídios e outros crimes, em Fortaleza e seis cidades da Região Metropolitana. Pelo menos 11 pessoas foram presas na operação, segundo a polícia.

São 150 mandados judiciais de busca e apreensão e 100, de prisão. Presos de unidades carcerárias do Ceará também foram alvos dos mandados.

A operação começou no início da manhã e contou com a participação do secretário da Segurança Pública, delegado André Costa. Agentes das polícias Civil e Militar de diferentes divisões participam da ação, que segue em andamento.

Conforme André Costa, os suspeitos vinham sendo investigados há mais de seis meses. A Delegacia Metropolitana de Caucaia, na Região Metropolitana, juntou dados de homicídios que possuíam ligações com o tráfico de drogas ocorridos na cidade e em outras localidades.

A partir dessas informações, a Polícia Civil chegou aos nomes dos envolvidos e representou com os mandados na Justiça. A polícia acredita ter prendido os homens apontados como chefes dos grupos suspeitos de comandar o tráfico de drogas e ordenar diversos assassinatos.

'Guerra de facções'

O Ceará teve uma sequencia de ações violentas comandadas por facções criminosas neste ano, incluindo três chacinas, que resultou no aumento do índice de homicídios. Outro caso com envolvimento desses grupos foi o assassinato de três jovens, que foram torturados e decaptados em um mangue. Ataques a prédios públicos e ônibus ocorridos em março deste ano também são atribuídos às facções.

"Há essa ligação íntima de boa desses homicídios com o tráfico de drogas. Os presos, inclusive, são de facções rivais, que acabavam brigando pela disputa do tráfico. Muitos presos tem um certo grau de comando dos crimes", afirmou o secretário da Secretaria Pública.

Fonte: G1

Dê sua opinião:

Tags

Veja também: