Completadoo primeiro semestre de 2018, a Guarda Civil Municipal (GCM) deTeresina divulgou o relatório de atuação entre os meses de janeiro a junho deste ano. Em números gerais, foram 154 porções de drogas apreendidas; 52 armas apreendidas; 19 conduções à Central de Flagrantes de Teresina, além de recuperar três veículos e umaparelho de som, resultante de furto.

Alémdisso, o órgão também promoveu a assistência à comunidade, com aprestação de socorro à população em nove casos. De acordo com orelatório, as drogas mais apreendidas foram a Maconha, com 81porções; e o Crack, com 71 porções. Em duas situações, a drogaconhecida como "Loló" também foi apreendida. Armasbrancas somam 51 apreensões, além de uma arma de fogo.

Das19 conduções à Central de Flagrantes, a maior parte é por contado tráfico de drogas e por furto ou roubo. “Nossa metaé o trabalho em prol da sociedade. Percebemosque, neste tempo em que estamos atuando, a população nosaceita bem e agora estamos passando pela ampliação do trabalhoda Guarda Municipal, que está nos terminais de integração dacapital, ainda mais perto de nossa população”, afirma oCapitão Monteiro Silva, comandante da Guarda Municipal deTeresina.

Criadapor meio da Lei complementar n° 3.834, a Guarda Civil Municipal deTeresina é vinculada à Secretaria Municipal de Cidadania,Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi). A atuação doórgão acontece nas praças da Bandeira, Rio Branco,Fripisa e dos Skatistas; Parques Lagoas doNorte, Parque Estação da Cidadania, Parque FlorestaFóssil e Parque Encontro dos Rios; Centro Unificado de Esportee Lazer (CEU) Sul e Norte e Complexo Esportivo José PonceFilho (Parentão); além do Centro Pop, Restaurante Popular deTeresina e Corredores e Terminais de Integração do Itararé, doParque Piauí e Bela Vista.

A GuardaMunicipal atua, ainda, em ações do Programa Vila BairroSegurança e dos projetos “Teresina Protege” e “Educando paraPrevenir”. “Percebemos que o trabalho da Guarda nos locaisonde está escalada tem surtido efeito, sobretudo ao analisar osnúmeros de apreensões de drogas e armas. E o nosso trabalhoé continuado, no sentido de, cada vez mais, equipar e gerar melhoresmeios de trabalho para que, assim, nossa finalidade de contribuirpara a construção de espaços públicos seguros sejaatingida”, garante o secretário da Semcaspi, SamuelSilveira.

Atuação em 2017

Noano passado, foram 116 operações de apreensão de drogas; 61operações de apreensão de armas; 24 conduções à Central deFlagrantes de Teresina, além de uma ação no Parque Brasil paraevitar a apropriação irregular de um terreno na região. Dentrodas operações, foram apreendidas 547 drogas ilícitas, entre elas:maconha, crack, LSD e cocaína; 61 armas, entre elas: brancas, uma defogo, além de um simulacro de arma de fogo.


Dê sua opinião:

Tags