Gestão de aeroportos do interior do Piauí saem da Setrans e passam para o Gabinete Militar

Governo do Estado altera gestão de manutenção aeroportuária no interior do estado; ao todo, são 18 locais de pousos e decolagens

O Governo do Estado está implementando mudanças para otimizar os cuidados com aeródromos e aeroportos no Piauí. Antes vinculada à secretaria de Transportes (Setrans), a diretoria aeroportuária agora integra o organograma do Gabinete Militar (Gamil), que passa a contar com uma equipe específica para tratar da funcionalidade e segurança dos 18 equipamentos utilizados para pousos e decolagens no interior. 

“Os aeroportos permanecem com equipes técnicas na parte operacional, temos contrato com Infraero e Esaero. Estou falando de uma situação de vigilância onde se possa garantir as condições de funcionamento de aeródromos, estruturas mais simplificadas e que tambem necessitam de cuidados permanentes”, pontuou o governador Wellington Dias. 

Na tarde desta quinta-feira (30), Dias se reuniu com membros da Setrans, Gamil e da ATZ, empresa contratada para atuar na regularização de aeródromos e aeroportos no estado. A Procuradoria Geral do Estado será acionada para preparar o aditivo contratual de transferência das atribuições que ficavam a cargo da Setrans. 

“Tudo que é relacionado a manutenção da pista, cerca, capina, iluminação, caberá ao Gamil. O aditivo vai formalizar nossa inclusão no contrato já existente com as empresas responsáveis” explica o coronel Leandro Castelo, chefe do Gabinete Militar.

Dê sua opinião:

Tags

Veja também: