Portal O Estado

Concurso do MPPI terá reforço na segurança e esquema contra fraudes

MPPI e Polícia Civil intensificarão fiscalização para coibir fraudes em concurso público para Analista e Técnico Ministerial

O Ministério Público do Piauí definiu estratégias de fiscalização sobre a aplicação das provas do concurso público para provimento dos cargos de Analista e Técnico Ministerial. O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público, e o Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO), da Polícia Civil, estão aplicando técnicas de inteligência para coibir eventuais tentativas de fraude. As provas serão aplicadas no próximo domingo (23/09), no turno da manhã, para os cargos de nível superior, e no turno da tarde, para os cargos de nível médio.

De acordo com o Delegado-Geral, Riedel Batista, os candidatos que já foram investigados, denunciados ou processados, no Piauí ou em outros estados, estão sendo monitorados pelo GAECO e a Polícia Civil.

Membros do Ministério Público e policiais comparecerão aos locais de prova para coordenar os procedimentos de segurança. O Delegado-Geral declarou, durante entrevista, que a Polícia Civil já conduziu trabalhos de investigação em aproximadamente 15 concursos, e que 120 pessoas estão presas por tentativa de fraude em outros certames. No concurso promovido pelo Ministério Público, será privilegiada a atuação preventiva; foi destacado um efetivo de 150 policiais para a tarefa.

O Procurador-Geral de Justiça do Piauí, Cleandro Moura, destacou que serão tomadas todas as medidas necessárias para que a aplicação das provas seja caracterizada pela lisura, tranquilidade e transparência.

"Considerando a atuação de grupos criminosos em concursos recentes, estabelecemos essa parceria com a Polícia Civil para que qualquer tentativa de fraude seja imediatamente interrompida. O Ministério Público é o promotor da probidade e da cidadania, e por isso zela pelo respeito ao princípio da isonomia, de modo que os candidatos concorram em igualdade de condições”, frisou Cleandro Moura.

Também participaram da entrevista coletiva dois membros do GAECO, os Promotores de Justiça Rômulo Cordão e Sinobilino Pinheiro, mais os Delegados de Polícia Willame Moraes Costa e Cleidson Ferreira.

A organização do concurso para provimento dos cargos de servidor do Ministério Público do Estado do Piauí está sob a responsabilidade do Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (CESPE), órgão que integra a Fundação Universidade de Brasília (UnB). Foram oferecidas 26 vagas, sendo 17 para nível médio e 9 para o superior. Mais de 16 mil pessoas estão inscritas.

Dê sua opinião:

Tags

Veja também: