O Ministério Público do Estado do Piauí, por meio da 12ª Promotoria de Justiça de Teresina, especializada em saúde pública, e Centro de Apoio Operacional de Defesa da Saúde (CAODS), firmou compromisso com candidatos a governo do Piauí com objetivo de garantir a implementação de ações visando melhorias na assistência à saúde dos piauienses. O encontro aconteceu na última sexta-feira (28/09) e nesta segunda (01/10), na sede do MP na zona Leste de Teresina.

Os compromissos assumidos e reafirmados foram extraídos das propostas contidas nos respectivos planos de governo de cada candidato. A Promotora de Justiça com atuação na 12ª PJ, Karla Daniela Furtado Maia Carvalho, destacou a importância do aprimoramento na gestão do financiamento para a saúde no Piauí.

Para a promotora, a saúde é uma questão de cidadania e uma ferramente de combate à desigualdade social, por isso, o Estado deve garantir o pleno funcionamento do Sistema Único de Saúde, o SUS. Ela ressaltou ainda que o financiamento de ações e serviços dos hospitais da rede estadual sofrem com as irregularidades dos repasses constitucionais, causando, por exemplo, atrasos nas folhas de pagamento, baixa de medicamentos e insumos.

A promotora de Justiça propôs, no termo, que o próximo gestor comprometa-se em respeitar o repasse dos valores referente ao cofinanciamento estadual, na forma de 12% como duodécimo, garantindo o melhor planejamento das ações e serviços públicos de saúde.

Outras propostas apresentadas foram a implementação de protocolos de atendimento pelos profissionais de Atenção Básica, a estruturação das Regionais com pessoal técnico para prestar apoio aos municípios, além da construção do novo Centro Materno-Infantil.

O Ministério Público Estadual convidou todos os candidatos a governo do estado do Piauí. Estiveram presentes Elmano Ferrer (Podemos), Luciano Nunes (PSDB) e a candidata a vice-governadora, Regina Sousa (PT).

Também estiveram presentes nos encontros: o representante do Ministério Público de Contas, o Procurador Leandro Maciel; o vice-presidente do CRM, Dagoberto B. Silveira; representante do COREN, Antônio Francisco Luz Neto, e da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi).

Dê sua opinião:

Tags