Portal O Estado

Aluna da Uespi comprova a eficácia de planta medicinal no tratamento de doença pulmonar

Segundo a OMS, a doença caracteriza-se por sinais e sintomas respiratórios associados à obstrução crônica das vias aéreas.

A aluna do Programa de Pós-Graduação de Química da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), Gilmânia Sousa, realizou uma pesquisa com o objetivo de avaliar a ação terapêutica do extrato aquoso da planta Ximenia americana (Ameixa Brava) no tratamento da Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (POC) em ratos.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a DPOC caracteriza-se por sinais e sintomas respiratórios associados à obstrução crônica das vias aéreas inferiores, geralmente em decorrência de exposição inalatória prolongada a material particulado ou gases irritantes. O tabagismo é sua principal causa. Ainda segundo a OMS, a doença é a quarta principal causa de morte no mundo.

Em sua pesquisa, a DPOC foi induzida em ratos e o tratamento foi realizado com o extrato da Ximenia, por 15 dias através de nebulização. Além da ação terapêutica, foram realizados testes de genotoxicidade, docking molecular e estudo fitoquímico.

“Após dias de acompanhamento, obtivemos como resultados: a atenuação da destruição alveolar – evitando o avanço do enfisema pulmonar nos animais; diminuição de muco – melhorando a bronquite crônica; diminuição das fibras colágenas – atenuando a fibrose pulmonar”, explica a pesquisadora.

O trabalho de Gilmânia Sousa foi premiado com Menção Honrosa no Simpósio de Plantas Medicinais. Além disso, teve seu artigo aceito para publicação na Revista Journal of Ethnopharmacology – Qualis A2. Ela destaca que realizar uma pesquisa de mestrado é um desafio, e que se sente feliz em concluir essa etapa com uma premiação e um artigo publicado.

“É gratificante contribuir com o desenvolvimento da ciência. Nosso trabalho contou com parcerias de outras instituições, mas a maior parte de nossa pesquisa foi realizada na Uespi, que ofertou estrutura, apoio financeiro e disponibilizou professores doutores competentes e dedicados que contribuíram para o sucesso da pesquisa”, finaliza Gilmânia.

Dê sua opinião:

Tags

Veja também: