Portal O Estado

Festival de Inverno de Pedro II: Como chegar? Onde ficar? O que fazer?

O Portal O Estado reuniu uma uma série de dicas de hospedagem, passagens e guias turísticos que ajudará os turistas a melhor se programar para prestigiar um dos maiores eventos do estado

O Festival de Inverno em Pedro II já se consolidou como um dos principais eventos culturais do Piauí. Ano após ano, o evento arrasta milhares de pessoas para prestigiar a programação. Em 2019, a 16ª edição do festival deve atrair turistas de todos os estilos durantes os dias 20, 21, 22 e 23 de junho. Para você curtir o que de melhor acontecer na cidade e nos shows, o Portal O Estado reuniu uma uma série de dicas de hospedagem, passagens e guias turísticos que ajudará os turistas a melhor se programar para prestigiar o evento.

A cidade de Pedro II conta com uma boa variedade de pousadas e hotéis. Citaremos algumas alternativas:

Neblina Hotel – localizado na Avenida Coronel Cordeiro, 325 - Centro. O lugar é uma opção para quem busca um pouco mais conforto e comodidade. As diárias devem ser negociadas de acordo com a quantidade de pessoas mas, no geral, custa em média R$ 90 com café da manhã incluso.

Pousada Riacho – A pousada fica localizada na Rua Lauro Cordeiro, 246 - Centro. No momento, o local disponibiliza pacotes de hospedagem que incluem todos os dias do evento (de quinta a domingo), válido para duas pessoas. O pacote custa R$ 600.

Hotel Talismã – O Hotel fica localizado na Avenida Coronel Cordeiro, 312 - Centro. Os pacotes de hospedagem para duas pessoas incluem café da manhã, quartos equipados com ar condicionado e televisão. A hospedagem vale para os quatro dias do evento e a segunda-feira (24). O valor total é R$ 1.600.

Marzuk Hotel – localizado na Avenida Coronel Cordeiro, 331 - Centro, o Marsuk Hotel oferece pacotes com café da manhã incluso durante os quatros dias do evento. Os quartos são equipados com ar condicionado. O pacote para duas pessoas custa R$ 1.200. Já para os quartos com ventilador, o valor do pacote fica R$ 900.

Cachoeira da Arara (Urubu Rei) – Conhecida por ser um dos grandes tesouros nacionais e a maior cachoeira do Piauí, ela fica localizada na região da Serra do Gritador, trecho onde fica o famoso “Mirante do Gritador”, ponto que também é bastante atrativo para os turistas. O passeio, que exige contratação de guias de turismo, inclui uma trilha de difícil acesso com até 2h de caminhada.

Circuito Serras e Trilhas Mirantes – O passeio pelas trilhas ecológicas na cidade de Pedro II permite um intenso contato com a natureza. As trilhas possibilitam um acesso a grande altitude e clima de serra. Após o percurso, é possível ter uma ampla visão da cidade e, no final da tarde, poder contemplar um lindo pôr do sol nas proximidades do Gritador.

Centro Histórico – O espaço possui imóveis com inspirações portuguesas e também casarões que relembram a ascensão econômica da primeira metade do século XXI. Entre eles, estão o Memorial Tertuliano Brandão Filho, que guarda um acervo de imagens com documentos da cidade; a Junta Comercial, que abriga atualmente centros de lapidações de opala; a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, que substituiu a capela em homenagem a mesma santa trazida por portugueses no século XIX, entre outras. 

Mirante do Gritador – Este sem dúvida é um dos lugares mais procurados da cidade para os turistas. O local é um ponto de contemplação que fica localizado a uma altitude de 729 metros do nível do mar e oferece uma visão privilegiada dos vales que ficam divididos entre Pedro II, Piracuruca, São João da Fronteira e Domingos Mourão.

Sítio Buritizinho – O local é uma propriedade particular que funciona na época dos festivais e festejos da cidade. Conta com uma Casa de Farinha, onde é possível acompanhar e interagir com os processos de feitura de produtos a partir da cana e da mandioca. O espaço contém também com Engenho Temático. 

Para a realização da maioria dos passeios citados anteriormente, é recomendado a contratação de guias de turismo para auxiliar no andamento das atividades.

De acordo com a agência contatada, a Emotion Turismo, cada passeio tem sua particularidade de preços, dependendo da quantidade de pessoas, locais a serem visitados, tipos de transporte, entre outros. A empresa implantará um stand de atendimento durante os dias de festas do Festival de Inverno, funcionando das 7h às 18h.

Para quem sair de Teresina e quiser curtir somente os shows da programação, a melhor opção de transporte são as companhias de ônibus alternativo com o sistema bate/volta. Dessa forma, o passageiro embarca em Teresina, desembarca em Pedro II, curte o show e retorna à capital 30 minutos após o evento. Assim, não é necessário pagar hospedagem na cidade. A opção também é ideal para quem não pode se ausentar de Teresina durante o dia. Por dia de viagem, os valores variam entre R$ 60 e R$ 70. Os combos para os quatro dias do evento custam em torno de R$ 230 a R$ 260. Para mais informações entre em contato pelos telefones: (86) 3233-5800/(86) 9500-5800 ou (86) 3221-1747/ (86) 8806-0710

Já para aqueles que querem aproveitar ainda mais a cidade e conhecer as belezas naturais e históricas de Pedro II, o transporte pode ser feito em carro próprio em um trajeto de 203 km ou, se preferir, através da empresa de transporte regular de passageiros, que faz viagens diárias à cidade. A passagem custa R$ 48,50.

Na primeira noite de shows, no dia 20, o palco será comandado por Toni Garrido e Adriana Calcanhoto. No dia 21, será a vez de Zeca Baleiro. As bandas Melim e Biquíni Cavadão se apresentarão no dia 22. Fechando o festival, no dia 23, Paulo Ricardo será a atração principal.

Dê sua opinião:

Tags

Veja também: