Informações falsas atrapalham investigação policial de suposto caso de estupro em Batalha

O caso, que teria acontecido no último final de semana, está sendo acompanhado em segredo de justiça

As inúmeras especulações e postagens de mensagens em redes sociais sobre um suposto caso de estupro ocorrido no último final de semana em Batalha são consideradas prejudiciais nos trabalhos de investigação da Polícia. 

O Ministério Público alerta que postar informações falsas e obstruir investigação policial é crime e tem pena de três a oito anos de prisão, além de multa. O caso está sendo acompanhado em segredo de justiça.

Dê sua opinião:

Tags

Veja também: